Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Uncategorized’ Category

IMG_20180929_153318458.jpg

Você como eu vai achar essa receita deliciosa, muito fácil de preparar e prática, além de ser congelada já pronta.
Combina com qualquer tipo de alimento como verduras, legumes, massas, arroz e feijão uma dupla pra lá de saudável.
Mas você pode fazer como eu, congele porções de feijão e coma sem o arroz.
O feijão é um alimento maravilhoso que não deve ser esquecido, assim como todos os grãos que poderão ser preparados e congelados em porções individuais.
Na hora de comer é só escolher descongelar e aquecer numa caneca

1 kg e 200g de coxas e sobrecoxas desossadas, sem pele
1 colher (chá) de tempero de alho e sal
2 colheres (sopa) de vinagre branco
1 colher (sopa) de óleo de canola
1 colher (chá) de páprica doce
Fubá mimoso
Salsa e cebolinha picadas a gosto
1/2 colher (chá) sal
2 ovos
Orégano a gosto salpicado
Pimenta do reino a gosto

Lave bem o frango, e depois esterelize  com vinagre, escorra
Numa vasilha acrescente o alho e sal, vinagre, óleo e a páprica doce. Misture bem e tempere cada sobrecoxa nesse tempero, repita o preparo do tempero quantas vezes for necessário.
Salpique com orégano em cada sobrecoxa dos dois lados. Leve a geladeira  por umas 4 horas ou até o dia seguinte para que tomem gosto do tempero no pote tampado tampado.
Bata os ovos. Numa vasilha acrescente um pouco de pimenta do reino e uma pitada de sal misture e passe cada sobrecoxa nessa mistura.
Em outra vasilha acrescente o fubá, salsa, cebolinha e o sal. Misture e empane todos nessa mistura. Use  bastante fubá, não economize.
Coloque numa assadeira retangular untada com um fio de óleo cada frango e leve ao forno para assar e até que doure. Vire do outro lado para que fiquem assadas e douradas por igual.
O forno deverá estar na temperatura de 280º (não é preciso aquecer antes). Não descuide para não queimar. Depois de assadas retire com cuidado, separe o que for usar e o restante congele num pote plástico tampado e etiquetado.

Anúncios

Read Full Post »

happy girls with smartphones lying on floor

Ai você vai dizer, mas como? Não dá para restringir o uso do celular na era que estamos é impossível.
Ele é imprescindível, sim concordo, mas é preciso saber usar nas horas e momentos precisos, mas não o tempo todo.
Eu ainda me espanto em observar em todos os lugares o uso indiscriminado do celular.
Nos restaurantes então é terrível, as famílias e amigos em volta de uma mesa, cada um teclando no seu celular.
É tão bom trocar idéias, conversar ou melhor jogar conversa fora, é muito gratificante.
Mas as pessoas preferem ficar com a sua solidão interior.
Adoro o celular, assim como a internet, por termos um “mundo” ao nosso alcance.
Sim o celular e a internet são fantásticos, com certeza, mas é possível sim largar o celular um pouco e fazer outras coisas.
Eu acho constrangedor ficar ao lado de uma pessoa que não larga o celular. Pense nisso.
Um estudo realizado em 2015 pelo Pew Research Center descobriu que 88% dos adolescentes de 13 a 17 anos possuem ou têm acesso a um celular, 91% dos adolescentes, pelo menos ocasionalmente, estão online em um dispositivo móvel.
Segundo a especialista, a mídia social é parte regular da vida diária dos adolescentes.
É uma parte importante  de seu desenvolvimento individual e social. Mas também faz parte das preocupações de muitos pais qual é o efeito que todo esse tempo de telefone pode ter em seus filhos.

Então qual é a atitude dos pais nesse assunto?
Os especialistas sugerem que os pais enfatizem  que o uso de smartphones e mídias sociais seja feito com moderação. Além disso o que fazer para moderar o uso do telefone dos adolescentes sem excluí-los completamente do uso digital.
Por exemplo, algumas famílias restringem o uso do telefone até o dever de casa do filho terminar.
Outra opção é o chamado “treinamento de intervalos”, para isso, os adolescentes passariam 30 minutos fazendo a lição de casa sem qualquer interrupção e, em seguida 30 minutos onde eles poderiam verificar seus telefones.
Além disso, a maioria das crianças deveria entregar seus celulares aos pais, antes de irem para a cama a noite, para evitar a perda do sono.
Especialistas também sugerem que os pais estabeleçam limites de tempo para o uso do celular.

Fonte: US National Institutes of Health – News in Health, dec. 2017

Read Full Post »

IMG_20180106_133233335

Eu já dei essa receita que é deliciosa, é da minha infância e não abro mão de preparar.
O bolinho fica adocicado por causa da banana.
Tenho certeza quem experimentar não deixará de repetir a dose é muito bom mesmo. Ficaram muito mais saborosos, usando o arroz feito com laranja e uvas passas que postei aqui no blog.

6 bananas nanicas maduras sem casca e cortadas em rodelas
3 xícaras (chá) de arroz já pronto
1 ovo inteiro
1 colher (chá) de fermento em pó
3 colheres (sopa) de ólelo
3 colheres (sopa) de farinha de trigo
1 xícara (chá) de leite desnatado

Numa panela coloque o arroz e o leite, leve ao fogo e cozinhe até quase o leite secar, retire do fogo, despeje numa vasilha e adicione as bananas misture, vá colocando todos os ingredientes sempre misturando.
Unte uma assadeira com um fio de óleo, e com ajuda de duas colheres vá colocando os bolinhos, dando um pequeno espaço entre um e o outro.
Leve ao forno alto até dourar por baixo, retire a assadeira do forno e vire-os do outro lado para que dourem por igual.
Sirva com qualquer tipo de alimento, se sobrar pode congelar.

IMG_20180106_132535066

Read Full Post »

Saúde, receitas e curiosidades...

Agora dia 8 de setembro, pelo calendário judaico, comemora-se véspera de Rosh Hashaná, ano 5771, dia 9 primeiro dia e 10, segundo dia.

No ano novo comemorado por toda a colônia judaica do mundo inteiro quer nas Sinagogas e com toda a família reunida nos jantares fartos com comidas especiais para essa grande comemoração. Me recordo na minha infância como nos divertíamos nessas festas, aonde encontrávamos todos os amigos e naturalmente os parentes.
Quando adultos seguimos quase do mesmo modo como minha tia que fazia as festas, com todo o charme que ela possuía, cozinhava divinamente. A sogra da minha filha também, reunia toda a família, cozinhava maravilhosamente. Infelizmente elas partiram e deixaram um grande vazio, pois a minha geração e não é a mesma. E os mais novos também comemoram diferente. Comprando as comidas todas prontas, nada preparado em casa.
São os novos tempos.

Em 17 de setembro, sexta feira, véspera…

Ver o post original 498 mais palavras

Read Full Post »

IMG-20180907-WA0018

Read Full Post »

IMG_20180830_113101743

Challah é um pão delicioso que a Comunidade Judaica não dispensa, ele está presente em todas ocasiões com sabor adocicado e textura muito macia.
Eu mesma pensava que era complicado de preparar, mas não é mesmo.
Como todo pão tem o seu tempo de espera para crescer, mas gostei da experiência.
Ele é feito da maneira tradicional trançado, mas preferi fazer o meu bem simples.
Posso dizer que o resultado é o mesmo.
Trançado fica muito mais bonito, faça o seu como preferir.

1250 g de farinha de trigo especial
3 sachês de fermento biológico seco (30 g)
200 g de açúcar (1 1/4 xícara chá)
130 ml de óleo (1 xícara chá)
100 ml de ovo integral pasteurizado (2 ovos)
510 ml de água natural (4 xícaras chá)
1 colher (chá) de sal
1 xícara (chá) de uva passa escura sem caroço (opcional)

IMG_20180830_123732590_BURST000_COVER.jpg

Numa bacia de bom tamanho, coloque toda a farinha, os sachês de fermento e o açúcar.
Misture bem com uma colher de pau, abra um buraco no meio e coloque o óleo e os ovos.
Misture novamente e coloque aos poucos a água e o sal, e a uva passa, sove até ficar uma massa homogênea macia e que não grude nas mãos.
Divida a massa em duas partes com ajuda de uma faca.
Numa das partes faça três rolos compridos iguais e trance o pão, as pontas coloque por baixo.
Faça com a outra parte da massa do mesmo modo.
Pincele com gema de ovo e asse em forno moderado até que doure e fique assado.
Não deixe assarem demais para que não queimem e fiquem duras.
Asse cada uma em assadeiras separadas e untadas com óleo.
No lugar da uva passa, use gergelim branco salpicado por cima da Challah.

Rendimento duas Challahs grandes ou 4 pequenas

IMG_20171227_145345087

Read Full Post »

Erva doce é muito bom para preparar salada ou refogada, com seu sabor adocicado dá uma sensação de leveza.
Como uma entrada fica muito boa, até porque incluí vários ingredientes.
Quando você for preparar salada para almoço ou jantar, faça primeiro a salada e leve a geladeira para que tome gosto de todos os temperos e fique bem saborosa até a hora em que for servida.

1 erva doce fatiada fino e bem lavada
Ovo de codorna a gosto
1 maçã
1/2 xícara chá de uvas passas escuras sem caroços
Tomate cereja a gosto
Nozes picadas grosseiramente a gosto
2 colheres (sobremesa) de maionese light
1 colher (chá) de sal
2 colheres (sobremesa) de azeite extra virgem
2 colheres (sobremesa) de vinagre branco ou de maçã
1 colher (café) de orégano

Numa vasilha, coloque a erva doce e todos os ingredientes.
O ovo de codorna deve ser cozido em água filtrada por 15 minutos, depois descascados e colocados por último na salada para não se quebrarem.
A maçã deve ser picada para ser misturada na salada.
Corte ao meio os tomates cereja para ficarem bonitos e temperados.
Acrescente todos os ingredientes e misture tudo muito bem.
Coloque tudo numa travessa e envolva num saco plástico e leve a geladeira.
Sirva bem gelada como entrada.
Se sobrar guarde na geladeira num pote tampado.

IMG_20180513_094209758

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: